Agende sua consulta a partir de R$150,00

logomarca cannacare

Cannabis no esporte: como o CBD ajuda atletas de alto nível

Mulher se exercitando com o auxílio de homem

Sumário

O cenário esportivo, tradicionalmente conhecido por sua busca incessante por alta performance e recuperação eficaz, está vivenciando uma transformação. Recentemente, uma relação inesperada entre atletas de alto nível e a planta Cannabis, especificamente através do uso do CBD (Canabidiol), tem chamado atenção. 

Mas, por que uma planta historicamente controversa ganhou destaque no mundo dos esportes? Será que os benefícios alegados possuem fundamento científico? E o que os profissionais esportivos realmente pensam sobre sua experiência com o CBD? 

Enquanto muitos celebram os benefícios potenciais do CBD, outros questionam, destacando os mitos e incertezas que ainda circundam o tema. Neste artigo, vamos explorar as nuances dessa relação crescente, olhando além das anedotas e focando no embasamento científico que parece endossar esta nova tendência no atletismo. Convidamos você a continuar lendo e entender melhor este universo em evolução.

Benefícios da Cannabis para a Performance e Recuperação esportiva

A Cannabis tem sido alvo de extensas pesquisas nos últimos anos, especialmente devido à sua interação com o Sistema Endocanabinóide (SEC) do corpo humano. Esse sistema desempenha um papel crucial em várias funções fisiológicas, desde a regulação do sono até a resposta inflamatória.

No universo esportivo, os efeitos da Cannabis, particularmente do CBD (Canabidiol), têm mostrado potencial promissor em diversas áreas que impactam diretamente a performance e a recuperação dos atletas:

Alívio da Dor

A dor, muitas vezes associada a treinos rigorosos e competições, é uma realidade constante na vida dos atletas. Um estudo no European Journal of Pain revelou que o CBD pode ser eficaz em aliviar a dor e a inflamação, oferecendo uma alternativa natural aos analgésicos convencionais.

Combate à Inflamação

Inflamações são respostas normais do corpo a lesões, mas quando em excesso, podem comprometer a recuperação. De acordo com um estudo no Free Radical Biology & Medicine, o CBD tem propriedades antioxidantes que superam as vitaminas C e E, apontando para sua capacidade de reduzir a inflamação pós-treino.

Melhora no Sono

O descanso é fundamental para a regeneração muscular e a consolidação da memória motora. Pesquisas indicam que a cannabis pode melhorar a qualidade do sono, favorecendo fases mais restauradoras e reduzindo as inquietações.

Testemunhos no Mundo dos Esportes: Vários atletas profissionais têm relatado experiências positivas com o uso de CBD. Nomes como Eugene Monroe, ex-jogador da NFL, e Megan Rapinoe, estrela do futebol, endossam seus benefícios para alívio de dores e recuperação.

Os benefícios da Cannabis no esporte não se baseiam apenas em modismos ou tendências passageiras, mas em dados científicos e testemunhos práticos que evidenciam o papel benéfico da planta no bem-estar e performance atlética. Com o avanço das pesquisas, a Cannabis certamente terá seu espaço solidificado no universo esportivo.

Uma conexão crescente no mundo do atletismo

O atletismo, em especial as modalidades de corrida, exige dos atletas um comprometimento tanto físico quanto mental. Nesse cenário, a planta, através de seus compostos ativos, tem se mostrado uma aliada promissora, trazendo benefícios específicos que podem auxiliar corredores a otimizar sua performance e acelerar a recuperação.

Redução da Dor Muscular

A dor muscular tardia, comum após treinos intensos e competições, é uma queixa frequente entre corredores. Um estudo publicado no Journal of Experimental Medicine demonstrou que o CBD pode ajudar a aliviar a dor crônica, fornecendo um meio eficaz e natural de lidar com o desconforto.

Proteção das Articulações

As articulações dos corredores, especialmente os joelhos, são frequentemente submetidas a impactos. Pesquisas sugerem que o CBD tem propriedades anti-inflamatórias que podem proteger as articulações de danos e inflamações.

Gerenciamento do Estresse Oxidativo

A corrida, como muitos outros esportes, pode levar ao estresse oxidativo, que é prejudicial para as células. O CBD, de acordo com um estudo do Free Radical Biology & Medicine, pode funcionar como um antioxidante, protegendo as células dos radicais livres gerados durante o exercício intenso.

Melhora da Capacidade Respiratória

Embora os estudos sobre os efeitos da Cannabis na capacidade respiratória ainda estejam em estágios iniciais, evidências preliminares sugerem que os canabinoides podem ajudar a expandir as vias aéreas, favorecendo a respiração durante atividades aeróbicas.

Foco e Clareza Mental

Além dos benefícios físicos, a Cannabis também pode ajudar na concentração e foco mental, dois componentes essenciais para corredores, especialmente em longas distâncias. Pesquisas iniciais indicam que o CBD pode ter um efeito ansiolítico, ajudando atletas a se manterem calmos e centrados.

A conexão da planta Cannabis com o atletismo, particularmente com a corrida, é reforçada não apenas por relatos empíricos, mas também por evidências científicas robustas. Essa relação promissora sugere que a planta pode ser uma ferramenta valiosa na bolsa de equipamentos de corredores, auxiliando-os em sua jornada atlética.

Desmistificando equívocos sobre o uso de CBD no esporte

A Cannabis sempre esteve envolvida em debates e controvérsias, muitas vezes devido à falta de informação ou concepções equivocadas sobre seus componentes. No cenário esportivo, onde a busca por otimização da performance é constante, o CBD ganha espaço, mas também enfrenta muitos mitos. Vamos esclarecer alguns desses equívocos:

O CBD é psicoativo?

Tecnicamente, sim. O CBD (canabidiol), ao interagir com o sistema nervoso central, é considerado psicoativo. Contudo, sua psicoatividade é diferente daquela proporcionada pelo THC (tetrahidrocanabinol). Enquanto o THC é responsável pela sensação de “barato” ou euforia, o CBD não provoca esses efeitos euforizantes. Assim, ao consumir CBD, o usuário não experimenta a “onda” tradicionalmente associada à maconha. Estudos publicados em periódicos como o Journal of Clinical Pharmacology confirmam que, embora o CBD tenha propriedades que afetam o sistema nervoso, ele não induz efeitos psicotrópicos similares ao THC.

Então, como o CBD atua?

O CBD exerce sua ação no corpo humano por meio do sistema endocanabinoide (SEC). Este sistema é composto por receptores, os quais estão distribuídos por todo o nosso organismo e estão envolvidos em diversos processos fisiológicos, incluindo a dor, o humor, o apetite e a resposta imunológica. Segundo uma revisão de estudos publicada na Frontiers in Pharmacology, o CBD atua nesses receptores, promovendo efeitos anti-inflamatórios e analgésicos.

CBD e esporte: sinônimos de doping?

Outro equívoco comum é associar o uso de CBD a práticas de doping. Vale destacar que, em 2018, a Agência Mundial Antidoping retirou o CBD da lista de substâncias proibidas. Atletas, portanto, podem usar CBD sem infringir regulamentos antidoping. No entanto, é crucial garantir que o produto usado esteja livre de THC, que ainda é uma substância proibida.

Desmistificar o uso do CBD no esporte é vital para que atletas e profissionais da saúde possam tomar decisões informadas e seguras. Aqui na CannaCare, nosso compromisso é fornecer informações claras e baseadas em ciência, apoiando sua jornada em busca de bem-estar e performance.

Como o THC pode ser utilizado por atletas

Quando falamos de Cannabis e esporte, a primeira substância que vem à mente é o CBD. No entanto, a planta Cannabis possui mais de 100 canabinoides, e um deles, em particular, tem gerado discussões no mundo esportivo: o THC (tetrahidrocanabinol). Embora seja mais conhecido por seus efeitos euforizantes, o THC tem potenciais benefícios que podem ser aproveitados pelos atletas quando utilizado de forma adequada e consciente.

Redução da ansiedade pré-competitiva

A pressão e a tensão antes de uma grande competição podem ser esmagadoras para muitos atletas. Estudos, como os publicados no Journal of Clinical Psychopharmacology, indicam que doses controladas de THC podem ajudar a reduzir a ansiedade, proporcionando um estado mental mais tranquilo antes de uma apresentação.

Relaxamento muscular

Treinos intensos, sobrecarga muscular e pequenas lesões são comuns na vida de um atleta. O THC tem propriedades relaxantes musculares, que podem ser úteis para aliviar dores musculares e promover um relaxamento após o esforço físico. Um estudo publicado no European Journal of Pain sugere que o THC pode ajudar a aliviar espasmos musculares, especialmente em condições crônicas.

Melhoria do sono

Uma recuperação eficaz é fundamental para os atletas, e o sono desempenha um papel crucial nesse processo. O THC tem sido associado à indução do sono e pode ajudar atletas que têm dificuldade em adormecer ou manter um sono profundo. Pesquisas publicadas no Sleep Medicine Reviews apontam que o THC pode diminuir o tempo necessário para adormecer e prolongar a fase do sono REM.

Atenção às regulamentações esportivas

A utilização de THC no esporte é um tema delicado. A substância ainda está na lista de compostos proibidos por diversas agências de regulamentação esportiva, o que pode resultar em sanções para os atletas que a consomem. Além disso, a concentração de THC no sangue pode variar dependendo do método de consumo, e é crucial estar atento para não ultrapassar os limites permitidos.

Dose e frequência

O uso de THC por atletas deve ser cuidadosamente calibrado. A dose, frequência e método de consumo podem afetar a forma como a substância interage com o corpo e a mente. É imprescindível buscar orientação médica antes de incluir o THC em qualquer rotina esportiva.

Estudos científicos e evidências que respaldam o uso de CBD no esporte

A crescente utilização da Cannabis no mundo esportivo é respaldada por uma série de pesquisas científicas.  Estes estudos atestam os reais benefícios da planta para atletas, de acordo com a forma como este canabinoide atua no corpo humano. Abaixo, destacamos algumas das descobertas mais recentes e relevantes nesse campo:

Recuperação muscular

A inflamação é uma resposta natural do corpo a lesões musculares, como as que ocorrem após o exercício intenso. Estudos, como os publicados no Journal of Clinical Investigation e Free Radical Biology & Medicine, demonstram que o CBD possui propriedades anti-inflamatórias. Isso sugere que o canabidiol pode ajudar a acelerar a recuperação muscular ao reduzir a inflamação e, consequentemente, a dor.

Estresse oxidativo e exercício

O estresse oxidativo ocorre quando há um desequilíbrio entre os radicais livres e a capacidade do corpo de neutralizá-los. O exercício intenso pode aumentar a produção desses radicais livres, levando a danos celulares. Um estudo publicado no Neuronal Signaling sugeriu que o CBD pode ajudar a reduzir o estresse oxidativo, protegendo assim as células dos danos.

Qualidade do sono

A recuperação é uma parte vital do treinamento para qualquer atleta, e o sono é crucial nesse processo. Pesquisas indicam que o CBD pode melhorar a qualidade do sono, permitindo que os músculos e o sistema nervoso se recuperem de forma mais eficiente. Um estudo do The Permanente Journal revelou que 79,2% dos pacientes relataram melhora no sono após o uso de CBD.

Redução da ansiedade

A ansiedade pré-competitiva é uma realidade para muitos atletas. Estudos, como os publicados no The Journal of Neuropsychopharmacology, mostram que o CBD pode ajudar na redução da ansiedade, auxiliando atletas a manterem o foco e a calma antes das competições.

Neuroproteção

Lesões cerebrais, especialmente concussões, são preocupações em muitos esportes de contato. Uma pesquisa realizada pela Frontiers in Pharmacology sugere que o CBD tem propriedades neuroprotetoras que podem ajudar a proteger o cérebro de lesões.

Regulamentações e políticas esportivas em relação ao CBD

A ascensão do CBD no cenário esportivo chamou a atenção das principais organizações esportivas globais, levando a mudanças nas regulamentações e posturas em relação ao uso deste canabinoide. A Agência Mundial Antidoping (WADA), por exemplo, tomou uma decisão histórica em 2018 ao remover o CBD de sua lista de substâncias proibidas. Essa ação permitiu que atletas que competem sob as diretrizes da WADA pudessem usar CBD sem o risco de penalizações, embora o THC, outro canabinoide, continue proibido. A WADA especifica que qualquer produto de CBD utilizado por atletas não deve conter THC.

Nos EUA, organizações como a Liga Nacional de Futebol (NFL) e a Associação Nacional de Basquete (NBA) também começaram a reconsiderar suas posturas em relação à cannabis. A NFL, que antes adotava uma postura rigorosa sobre o uso de cannabis e seus derivados, agora estuda a possibilidade de usar produtos à base de cannabis como alternativas aos analgésicos tradicionais. A NBA, por sua vez, suspendeu temporariamente os testes de drogas recreativas em 2020, indicando uma possível abertura para revisão de sua postura em relação à cannabis no futuro.

Além dessas ligas, o Ultimate Fighting Championship (UFC) anunciou, em parceria com a US Anti-Doping Agency (USADA), que as punições por uso de cannabis seriam significativamente reduzidas, a menos que se acredite que a substância tenha sido usada para melhorar a performance do atleta.

No cenário internacional, enquanto grandes eventos como os Jogos Olímpicos seguem as diretrizes da WADA, os atletas devem estar cientes das regulamentações específicas de cada competição. A presença de THC, mesmo em traços, pode resultar em penalizações. Adicionalmente, as leis nacionais ou regionais também podem variar, com alguns países aceitando o CBD enquanto outros o proíbem ou restringem.

Com o crescimento da pesquisa e o entendimento sobre os benefícios da cannabis, é provável que haja uma maior abertura das organizações esportivas. Porém, enquanto isso não acontece, os atletas devem permanecer informados e cautelosos quanto às regulamentações e políticas em vigor.

Descubra os benefícios da Cannabis em sua jornada esportiva

O panorama do esporte tem sido profundamente influenciado pelas descobertas sobre a Cannabis. Cada novo estudo destaca ainda mais o potencial desta planta como um complemento valioso para atletas que buscam otimizar sua performance e recuperação. E, à medida que a ciência avança, a relação entre o esporte e a Cannabis solidifica-se, evidenciando que a planta tem muito a oferecer.

Seja você um atleta profissional, amador ou simplesmente alguém buscando melhorar sua saúde e bem-estar, a Cannabis pode ser uma aliada significativa. E se você deseja entender melhor como essa relação pode beneficiar sua performance, saúde e qualidade de vida, estamos aqui para ajudar.
A CannaCare está pronta para ser sua parceira nesta descoberta. Com um time de médicos atualizados com as pesquisas mais recentes, estamos comprometidos em fornecer informações claras, respaldadas cientificamente e personalizadas para sua realidade.

Entre em contato conosco e comece sua jornada de bem-estar com o suporte da Cannabis. Vamos juntos explorar o melhor que esta planta tem a oferecer em sua trajetória esportiva.

Texto escrito por Mariana Ferreira

Revisão médica:

Dr. Sérgio Rayol – CRM SP 165458

Diretor médico na CannaCare.

Médico pela Universidade Estadual de Pernambuco (UPE). Especialista em Clínica Médica pelo Hospital Santa Marcelina e em Hematologia e Hemoterapia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Curso de Medicina Paliativa no Instituto Pallium (Buenos Aires). Curso de Medicina Cannabinoide pela WeCann Academy

Fale com um especialista